Month: September 2016

JORNAL MERCADO ONLINE: INNOVATION CENTER SEEKS CREATIVE MINDS IN CAZENGA

No local onde estava uma fábrica de sabão abandonada, é agora um centro de inovação e empreendedorismo emergentes.

Por Líria Jerusa

A Fábrica de Sabão (FdS), um projecto de inovação e empreendedorismo, procura atrair mentes criativas das artes, cultura, artesanato, negócios e ciências, para educar, formar e orientar os jovens. De acordo com o fundador do projecto, Jean Claude Bastos de Morais, um dos objectivos é reduzir o fosso entre a economia formal e a informal para gerar oportunidades para o lançamento de uma cultura de criação de empresas inovadoras em fase de arranque no País.

A Fábrica de Sabão é um centro híbrido entre incubadora e acelerador, espaço de trabalho partilhado e local para criar. É ainda um elo cultural onde as explorações criativas podem prosperar. Está projectado para muito em breve o surgimento da sua própria rádio local e um programa de residência para mentores visitantes e artistas.

Para esta fase inicial foram já investidos 5 milhões USD a que se seguirão mais 7 milhões USD, perfazendo um total de 12 milhões USD investidos até 2022. “O que se espera deste espaço é muita criatividade, que daqui saiam projectos e ideias inovadoras, pessoas que vão ganhar prémios de inovação africana. Também uma nova dinâmica, uma mentalidade de fazer e não de esperar, de ver um problema como uma oportunidade”, adiantou Bastos de Morais.

Segundo o fundador, as empresas incubadas neste projecto e que forem promissoras certamente vão atrair a atenção de outras empresas para parcerias ou a de instituições financeiras para serem capitalizadas. “Este espaço está aberto a todo o tipo de público, e os acessos são gratuitos, o que nós queremos é atrair várias empresas que tem o potencial para ajudar os que estão aqui para trocar ideias, para trocar serviços e para trocar produtos”, salientou o responsável.

Compromisso com o desenvolvimento

Bastos de Morais explicou que numa fase em que o País pretende apostar na diversificação da economia, o centro FdS oferece uma abordagem original para as oportunidades de inovação para os angolanos. “Através do projecto da Fds estamos a formar as comunidades locais para que estes se tornem os seus próprios criadores, designers, produtores e fabricantes’’, vincou.

Referiu, ainda, que um dos objectivos fundamentais da Fábrica de Sabão é criar uma cultura colaborativa, onde ideias e conhecimentos possam ser criados e trocados para assim polonizar as oportunidades de negócios sustentáveis do País.

O projecto conta, até ao momento, com cerca de 200 crianças e jovens da comunidade que têm estado envolvidos activamente em formações e workshops, nomeadamente em áreas técnicas para o uso de impressoras 3D, máquinas CNC, manufactura urbana, arte, desporto e aprendizagem de línguas. O centro está localizado no coração do Cazenga, com cerca de 800 mil habitantes (uma densidade populacional de 23 mil pessoas por quilómetro quadrado), as construções e renovação do espaço tiveram início em Julho de 2015.

Pravda.Ru Angola: Creative and Sustainable Social Change for all Citizens

Angola: Mudança social criativa e sustentável para todos os cidadãos. 25053.jpegFábrica de sabão, o primeiro centro de inovação de Angola, vai impulsionar a mudança social criativa e sustentável para todos os cidadãos
O centro incentiva à educação pela inovação, criatividade e empreendedorismo, através de uma abordagem inclusiva e colaborativa.

Luanda, Angola, 7 de Setembro de 2016 – O primeiro centro de inovação de Angola, a Fábrica de Sabão, organizou um dia de Portas Abertas para o público experienciar e aprender de que forma podem ser parte de um ecossistema emergente de inovação e empreendedorismo com base nas necessidades em Angola. Pensada para ultrapassar os desafios educacionais e para conduzir a inclusão sócioeconómica e o crescimento a todos os níveis da sociedade, a Fábrica de Sabão oferece aos Angolanos um espaço para conectar, aprender, criar e fazer crescer.

Estando o país à procura de novas formas de diversificar a sua economia e de acelerar a criação de emprego, este centro oferece uma abordagem inteiramente fresca para as oportunidades pela inovação, para os Angolanos. A Fábrica de Sabão é um centro híbrido entre incubadora e acelerador, espaço de trabalho partilhado e local para criar. É ainda um elo de ligação cultural e muito em breve, terá a sua própria rádio local e um programa de residência para mentores visitantes e artistas.

Situado no coração do Cazenga, com cerca de 800.000 habitantes e uma densidade populacional de 23.000 pessoas por quilómetro quadrado, a construção deste centro iniciou-se em Julho de 2015. As fachadas internas e externas da velha fábrica de sabão, bem como as áreas circundantes do bairro, passaram por uma grande reformulação para se tornarem instalações de um local seguro, criativo e propício para a mudança social sustentável. Até à data, cerca de 200 crianças e jovens da comunidade têm estado activamente envolvidas em workshops desde formação técnica para utilizar impressoras 3D ou máquinas CNC, manufactura urbana, arte, desporto e aprendizagem de línguas. Professores de escolas locais juntaram-se à rede de trabalho voluntário do centro para levar a fim muitos dos programas.

Os líderes da comunidade também expressaram como a Fábrica de Sabão está a impactar positivamente a comunidade. “Estamos encantados com esta nobre iniciativa que tráz dignidade ao nosso bairro e esperança num futuro melhor para os nossos filhos. Durante muito tempo, a nossa comunidade batalhou com o problema do lixo e da delinquência que era praticada nas instalações da fábrica de sabão abandonada, colocando em perigo a nossa saúde e segurança. Estamos certos de que as iniciativas que têm lugar aqui não só irão contribuir para a educação dos nossos jovens, mas também promover o desenvolvimento da nossa comunidade e do país como um todo”, refere José António Guerra, Presidente do comité do bairro de São João, Zona 17, Sector I.

Jean-Claude Bastos de Morais, o fundador, menciona que “eu acredito que a necessidade e a criatividade são os condutores da inovação, especialmente numa comunidade como Cazenga, na qual a juventude é extremamente capacitada, sedenta por conhecimento e receptiva a novas formas de aprendizagem. Em última instância, é sobre reduzir o fosso entre a economia formal e informal gerando oportunidades iguais para o lançamento de uma cultura de lançamento de empresas inovadoras em fase de arranque, em Angola. Através da Fábrica de Sabão, estamos a formar as comunidades locais para se tornarem nos seus próprios criadores, designers, produtores e fabricantes.”

O centro compreende inúmeros contentores marítimos que foram transformados em escritórios completamente equipados, espaços de trabalho e salas de reuniões. Empresas, startups e empreendedores podem arrendar estes contentores por uma taxa nominal ou usar os espaços de partilhados. O objectivo é criar uma cultura colaborativa, onde ideas e conhecimentos possam ser trocados e polinizados para oportunidades de negócios sustentáveis, de Angolanos e para Angolanos.

O terreno da área envolvente foi limpo para fins agrícolas, que permitirão à comunidade criar a sua própria cadeia de abastecimento para ervas, frutas e vegetais. O centro terá ainda o seu espaço próprio para o desporto e um Mercado, para a comunidade.

– See more at: http://port.pravda.ru/news/mundo/08-09-2016/41704-angola_mudanca_social-0/#sthash.5tTVOxfH.dpuf

Angola’s First Innovation Center Promises to Promote Creativity

ANGOLA’S FIRST INNOVATION CENTER PROMISES TO PROMOTE CREATIVE AND SUSTAINABLE SOCIAL CHANGE

O primeiro centro de inovação de Angola, a Fábrica de Sabão, organizou um dia de Portas Abertas para o público experienciar e aprender de que forma podem ser parte de um ecossistema emergente de inovação e empreendedorismo com base nas necessidades em Angola.

Segundo a nota enviada ao SAPO, esta fábrica foi pensada para ultrapassar os desafios educacionais e para conduzir a inclusão socioeconómica e o crescimento a todos os níveis da sociedade. A Fábrica de Sabão pretende oferecer aos Angolanos um espaço para conectar, aprender, criar e fazer crescer.

Estando o país à procura de novas formas de diversificar a sua economia e de acelerar a criação de emprego, este centro procura oferecer uma abordagem inteiramente fresca para as oportunidades pela inovação, para os Angolanos. É um elo de ligação cultural e muito em breve, terá a sua própria rádio local e um programa de residência para mentores visitantes e artistas.

Situado no coração do Cazenga, com cerca de 800.000 habitantes e uma densidade populacional de 23.000 pessoas por quilómetro quadrado, a construção deste centro iniciou-se em Julho de 2015.

As fachadas internas e externas da velha fábrica de sabão, bem como as áreas circundantes do bairro, passaram por uma grande reformulação para se tornarem instalações de um local seguro, criativo e propício para a mudança social sustentável.

Até à data, cerca de 200 crianças e jovens da comunidade têm estado activamente envolvidas em workshops desde formação técnica para utilizar impressoras 3D ou máquinas CNC, manufactura urbana, arte, desporto e aprendizagem de línguas.

Professores de escolas locais juntaram-se à rede de trabalho voluntário do centro para levar a fim muitos dos programas.

Segundo o comunicado, também os líderes da comunidade também expressaram como a Fábrica de Sabão está a impactar positivamente a comunidade. “Estamos encantados com esta nobre iniciativa que traz dignidade ao nosso bairro e esperança num futuro melhor para os nossos filhos. Durante muito tempo, a nossa comunidade batalhou com o problema do lixo e da delinquência que era praticada nas instalações da fábrica de sabão abandonada, colocando em perigo a nossa saúde e segurança. Estamos certos de que as iniciativas que têm lugar aqui não só irão contribuir para a educação dos nossos jovens, mas também promover o desenvolvimento da nossa comunidade e do país como um todo”, referiu José António Guerra, Presidente do comité do bairro de São João, Zona 17, Sector I.

Jean-Claude Bastos de Morais, o fundador, menciona que “eu acredito que a necessidade e a criatividade são os condutores da inovação, especialmente numa comunidade como Cazenga, na qual a juventude é extremamente capacitada, sedenta por conhecimento e receptiva a novas formas de aprendizagem. Em última instância, é sobre reduzir o fosso entre a economia formal e informal gerando oportunidades iguais para o lançamento de uma cultura de lançamento de empresas inovadoras em fase de arranque, em Angola. Através da Fábrica de Sabão, estamos a formar as comunidades locais para se tornarem nos seus próprios criadores, designers, produtores e fabricantes.”

O centro compreende inúmeros contentores marítimos que foram transformados em escritórios completamente equipados, espaços de trabalho e salas de reuniões. Empresas, startups e empreendedores podem arrendar estes contentores por uma taxa nominal ou usar os espaços de partilhados.

O objectivo é criar uma cultura colaborativa, onde ideias e conhecimentos possam ser trocados e polinizados para oportunidades de negócios sustentáveis, de Angolanos e para Angolanos.

O terreno da área envolvente foi limpo para fins agrícolas, que permitirão à comunidade criar a sua própria cadeia de abastecimento para ervas, frutas e vegetais. O centro terá ainda o seu espaço próprio para o desporto e um Mercado, para a comunidade.

A Fábrica de Sabão reunirá especialistas e mentores de todo o mundo para partilharem conhecimentos, aproveitarem ideias criativas em resultados tangíveis e ajudarem a lançar negócios  sustentáveis em Angola.

Este projecto é fruto de parceira público-privada entre o Ministério da Indústria e a Kijinga, a empresa local de investimento de impacto social, de propriedade do Fundo Soberano de Angola, a concessão das estruturas da antiga fábrica de sabão e esta por sua vez arrendou a Kabassa, uma empresa privada, para desenvolver o centro de inovação de Angola.

SAPO

Ver Angola: From an Old Soap Factory to the First Center of Innovation

Pensada para ultrapassar os desafios educacionais e para conduzir a inclusão socioeconómica e o crescimento a todos os níveis da sociedade, a Fábrica de Sabão oferece aos angolanos um espaço para conectar, aprender, criar e fazer crescer.

Estando o país à procura de novas formas de diversificar a sua economia e de acelerar a criação de emprego, este centro oferece uma abordagem inteiramente fresca para as oportunidades pela inovação. A Fábrica de Sabão é um centro híbrido entre incubadora e acelerador, espaço de trabalho partilhado e local para criar. É ainda um elo de ligação cultural e muito em breve, terá a sua própria rádio local e um programa de residência para mentores visitantes e artistas.

Situado no coração do Cazenga, com cerca de 800.000 habitantes e uma densidade populacional de 23.000 pessoas por quilómetro quadrado, a construção deste centro iniciou-se em Julho de 2015. As fachadas internas e externas da velha fábrica de sabão, bem como as áreas circundantes do bairro, passaram por uma grande reformulação para se tornarem instalações de um local seguro, criativo e propício para a mudança social sustentável. Até à data, cerca de 200 crianças e jovens da comunidade têm estado activamente envolvidas em workshops desde formação técnica para utilizar impressoras 3D ou máquinas CNC, manufactura urbana, arte, desporto e aprendizagem de línguas. Professores de escolas locais juntaram-se à rede de trabalho voluntário do centro para levar a fim muitos dos programas.

Também os líderes da comunidade destacaram o impacto positivo da Fábrica de Sabão: “Estamos encantados com esta nobre iniciativa que traz dignidade ao nosso bairro e esperança num futuro melhor para os nossos filhos. Durante muito tempo, a nossa comunidade batalhou com o problema do lixo e da delinquência que era praticada nas instalações da fábrica de sabão abandonada, colocando em perigo a nossa saúde e segurança. Estamos certos de que as iniciativas que têm lugar aqui não só irão contribuir para a educação dos nossos jovens, mas também promover o desenvolvimento da nossa comunidade e do país como um todo”, refere José António Guerra, Presidente do comité do bairro de São João, Zona 17, Sector I, em comunicado remetido ao VerAngola.

“Eu acredito que a necessidade e a criatividade são os condutores da inovação, especialmente numa comunidade como Cazenga, na qual a juventude é extremamente capacitada, sedenta por conhecimento e receptiva a novas formas de aprendizagem. Em última instância, é sobre reduzir o fosso entre a economia formal e informal gerando oportunidades iguais para o lançamento de uma cultura de lançamento de empresas inovadoras em fase de arranque, em Angola. Através da Fábrica de Sabão, estamos a formar as comunidades locais para se tornarem nos seus próprios criadores, designers, produtores e fabricantes”, afirmou Jean-Claude Bastos de Morais, o fundador.

O centro compreende inúmeros contentores marítimos que foram transformados em escritórios completamente equipados, espaços de trabalho e salas de reuniões. Empresas, startups e empreendedores podem arrendar estes contentores por uma taxa nominal ou usar os espaços de partilhados. O objectivo é criar uma cultura colaborativa, onde ideias e conhecimentos possam ser trocados e polinizados para oportunidades de negócios sustentáveis, de angolanos e para angolanos.

O terreno da área envolvente foi limpo para fins agrícolas, o que permitirá à comunidade criar a sua própria cadeia de abastecimento para ervas, frutas e vegetais. O centro terá ainda o seu espaço próprio para o desporto e um mercado para a comunidade.

A Fábrica de Sabão reunirá especialistas e mentores de todo o mundo para partilharem conhecimentos, aproveitarem ideias criativas em resultados tangíveis e ajudarem a lançar negócios  sustentáveis em Angola.

Angop Angola: Cazenga at the Center of Innovation and Entrepreneurship

O projecto, localizado nas antigas instalações da fábrica de sabão, tem como objectivo criar uma cultura colaborativa onde as ideias e os conhecimentos se transformem em oportunidades de negócios sustentáveis.

A estrutura comporta, entre outros espaços, praça de mercado e eventos, áreas desportivas, parque infantil, espaço de trabalho, residências escritórios, bar de sumos, exposições, incubadora de empresas e rádio sabão.

Ao proceder a abertura, o administrador municipal do Cazenga, Víctor Nataniel Narciso disse ser reconfortante o facto do centro de inovação e empreendedorismo surgir num período de dificuldades, onde se deve puxar pela criatividade e inovação.

Considerou o projecto um fenómeno histórico que surge numa altura difícil da economia do país.

Victor Nataniel Narciso disse ser fundamental para o município que a antiga fábrica de sabão se transforme num centro de inovação e de empreendedorismo.

No Cazenga existem várias fábricas abandonadas, daí que essas unidades podem ser aproveitadas e transformadas em pontos culturais para servir a comunidade.

Incentivou os parceiros do projecto “Fábrica de sabão” a continuarem, por ser um “embrião” que vai ajudar a ultrapassar as dificuldades dos jovens nas comunidades.

Já o mentir do projecto (Fábrica de sabão), Jean Claudete de Morais, acredita que a necessidade e a criatividade  são condutores da inovação, especialmente no Cazenga, onde a juventude se enquadra nas novas formas de aprendizagem.
Disse que o foco do projecto  está na economia formal e informal, gerando oportunidades iguais para o lançamento de uma cultura de empresas inovadoras em Angola.

O centro compreende inúmeras unidades contentorizadas transformadas em escritórios equipados, espaços de trabalho, salas de reunião, empresas, “startups”  e empreendedores para arrendamento.

O projecto vai reunir especialistas e mentores de todo o mundo para a partilha de conhecimentos, aproveitamento de ideias criativas em resultados aproveitáveis que ajudam a lançar negócios sustentáveis.

Localizado na comuna do Hoji ya Henda, município do Cazenga, o projecto  é fruto de uma parceria  público-privado entre o  Ministério  da Indústria, a empresa Kijinga e o fundo soberano.

Enos Fio: Open Doors Day at the “Soap Factory” Innovation Center

Há algum tempo temos visto o nascimento de um centro de inovação em Angola. O nome é peculiar “Fábrica de sabão“, herdado do local onde se encontra actualmente este centro na marginal de Luanda.

Onde antes havia uma Fábrica de Sabão abandonada, agora encontra-se um centro emergente e vibrante para a inovação sustentável, e empreendedorismo em Angola.

A Fábrica de Sabão (FdS) é um ecossistema de inovação com foco na educação, criatividade e empreendedorismo em Angola. O mesmo é constituído por um centro incubador e acelerador, um espaço de trabalho compartilhado, um MakerSpace, plataformas de intercâmbio cultural, uma estação de rádio local e um programa de residência para mentores e artistas visitantes.

Venha juntar-se a nós para um dia repleto de diversão e jogos, actividades culturais, visitas guiadas e aprenda em primeira mão como este ambiente único e inspirador pretende promover a educação com foco na inovação, criatividade e empreendedorismo entre os angolanos.